Mark Shuttleworth fala mais sobre os planos do Ubuntu


UbuntuMark Shuttleworth, o cara por trás da Canonical e do Ubuntu, deu uma entrevista onde comentou um pouco do futuro do Ubuntu e da convergência planejada: “Vamos fazer um sistema operacional que rode no telefone E no seu supercomputador”.

E continua: “Estamos pertos agora – sabenos que o Ubuntu forma um ótimo SO em cloud e um ótimo SO de servidor e um ótimo desktop. Então penso que a próxima fronteira é criar uma experiência integrada do mundo incorporado para a nuvem. E sim, isso é muito parecido com o que estamos focados na Canonical”.

O Ubuntu tem planos ambiciosos para rodar em tudo. Mantendo o mesmo conjunto de ferramentas e os mesmos princípios de interface ele quer rodar em smartphones (conectados a TVs) e tablets (há uma versão de testes para o Nexus 7).

Uma questão interessante foi sobre o ponto da emulação do sistema de apps do Android. O entrevistador questionou porque o Ubuntu não inclui uma espécie de emulador de Android para rodar os milhares de apps existentes nos seus computadores, laptops, tablets, etc. A resposta do Mark foi categórica:

“Porque nenhum SO teve sucesso emulando outro SO. O Android é muito bom, mas se quisermos sucesso teremos que trazer algo novo para o mercado.

Se disséssemos que planejamos rodar apps Android, duas coisas aconteceriam. Todos os desenvolvedores que potencialmente poderiam se importar com o Ubuntu iriam achar OK apenas escrever um app para Android. E cada bug que fosse específico da nossa implementação das APIs do Android seria, evidentemente, um erro para nós corrigirmos, não um bug para o desenvolvedor do app. Então não faremos isso.”

Entre outras coisas ele também comenta sobre o suporte ao Ubuntu pela Oracle, questionado se o Ubuntu é ou seria uma plataforma certificada para execução de bancos de dados da Oracle. “Isso não é algo que podemos dizer realmente ‘sim’ :)”. Basicamente a Canonical sabe que há grandes bancos de dados Oracle rodando em Ubuntu em algumas empresas, e o ideal seria pedir suporte ao Ubuntu para a Oracle. Só que como a Oracle promove outra distro, isso não é algo que o grupo gosta muito de divulgar.

Para rodar o Ubuntu nos telefones e tablets ele deixa claro que o tempo ainda vai ser longo. É algo planejado para o Ubuntu 14.04 LTS, para ter uma ideia. Não há nada a anunciar ainda sobre tablets, mas novamente: a empresa dará destaque a isso no decorrer do desenvolvimento do Ubuntu 14.04. Pelo número logo se vê que é algo para 2014, tendo mais de um ano pela frente ainda.

Leia a entrevista completa no Slashdot (em inglês), ou tente um tradutor automático.

Via Hardware