Usuários chineses afirmam que acesso ao Gmail foi reestabelecido


Gmail
Alguns usuários conseguiram acessar suas contas de e-mail em dispositivos móveis, um dia após o serviço ter saído do ar no país
Alguns usuários do Gmail na China afirmaram que o acesso às suas contas em dispositivos móveis foi reestabelecido, um dia após o serviço de e-mail do Google ter saído do ar no país.
O Google não comentou a queda do Gmail na China. Segundo o Wall Street Journal, um porta-voz da empresa afirmou que houve uma repentina queda no tráfego do serviço de mail a partir da sexta-feira (30), seguido de um pequeno crescimento nesta terça-feira (30).

Usuários do Gmail na China postaram mensagens no Twitter afirmando ter conseguido acessar suas contas novamente, apesar de outros usuários reclamarem que o acesso ainda estava bloqueado.
A maioria dos serviços do Google foi bloqueada na China em julho, dias antes do 25º aniversário do protesto na Praça Tiananmen, quando milhares de pessoas foram mortas na repressão aos manifestantes pró-democracia.
Os usuários do Gmail costumavam conseguir acessar o serviço por meio de outras aplicações de e-mail como o Microsoft Outlook e o Apple Mail, mas o acesso por meio dessas alternativas também foi bloqueado.
Nesta terça, a edição em inglês do jornal chinês Global Times, pró-governo, afirmou que a questão era uma “especulação desnecessária” e pediu aos leitores que tivessem “fé de que a China tem sua própria lógica em termos de política da internet.”
“Se a China realmente bloqueou o Gmail, a decisão deve ter sido motivada por razões de segurança”, afirma o jornal. “Se esse é o caso, usuários do Gmail precisam aceitar a realidade do Gmail ser suspenso na China. Mas esperamos que esse não seja o caso”.
Via Info